TEATRO E MARIONETAS DE MANDRÁGORA

Sr. Aparo

Sr. Aparo é um verdadeiro “rato” de biblioteca. Vive há já muito tempo dentro do seu sótão repleto de livros, mas nunca escreveu uma história.
Por mais que conheça os seus livros de cor e salteado, nunca lhe parecem ser os mesmos, e todos os dias percorre capítulos diferentes vivendo essas mesmas histórias....Combate com Moby Dick, apaixona-se por Julieta, tem uma longa discussão com o Principezinho e é perseguido pela Rainha de Copas... cada livro que se abre é sempre uma nova aventura para o Sr. Aparo.

Ficha Artística e Técnica


Interpretação | Manipulação | Marionetas | Cenografia: Clara Ribeiro, enVide neFelibata, Filipa Alexandre Apoio à Construção do Espectáculo: André Cassiano, Neusa Fangueiro Música Cénica: Armindo Dias, André Cassiano Desenhos: André Cassiano Desenho de Luz | Operação Luz e Som: João Abreu Fotografia: Migvel Tepes, Paulo Martins

| 19 de Maio 2007
| 16h00
| 50m

Género Artístico - Teatro de Marionetas
Público-Alvo: Geral
Faixa Etária: Maiores 6 Anos

Fotografia ©T.M. de Mandrágora

Adormecida

| 6 de Outubro 2013
| 16h00
| 50m

Género Artístico - Teatro de Marionetas
Público-Alvo: Geral
Faixa Etária: Maiores 6 Anos

Fotografia ©Edgar Tavares

Fiar, tecer, cortar. A ladainha na construção de um fio, um fio como trajecto que separa o novelo do tecido, metáfora simbólica.
Nascer, fazer nascer, desenhar linhas entre a roca e o fuso, entre o bater do tear.
Fiandeiras que pelas mãos se constroem, se reinventam, fios suspensos de uma acção contínua, na construção em muitas mãos.
Adormecidas, suspensas, aguardam, numa dimensão reinventada de si mesmas, sem espaço nem tempo.
Perdidas no não lugar, ou no lugar de nenhures, tecem sem fim, tecem sem parar.

Dando continuidade a esta vontade de trabalhar sobre a integração no mundo contemporâneo de tradições e resquícios de patrimónios rurais esquecidos chego ao espectáculo «adormecida». Este contacto que resgata uma forma de estar social, integrado na linguagem teatral contemporânea vem permitir, discutir, sobre os caminhos que traçamos para o futuro, o que criamos, versus o que perdemos.
Esta é também uma viagem interior, uma tentativa de voltar às origens, no repensar o modo de estar, e a forma como comunicamos.
A lã, as fiandeiras, as cardadeiras, os teares, parecem ao mesmo tempo pertencerem a um tempo perdido, no entanto é também o reflexo de um modo vivencial, onde o tempo que decorre é visto de outra forma, um tempo que escorre lento e em comunidade. Adormecida é também o pensamento sobre uma sociedade contemporânea, que necessita de se libertar, de acordar.
O espectáculo, todo ele simbólico, fala de duas fiandeiras aprisionadas pelo seu trabalho, isoladas, escondidas do mundo exterior, inventaram para elas um mundo próprio, reinventaram o tempo em conjunto, são elas próprias uma caixa imaginária, mas o desejo secreto de partir, leva-as a tecerem Rosa das Urzes, que tem uma tesoura em vez de coração, que cortará o cordão que as isola, entre o desejo de partir e o medo, encontramos um mundo inventado cheio de criaturas que a lã permite imaginar e criar.
A lã é assim também a matéria prima desta criação.

Conteúdo indisponível
Por favor, aceite as cookies clicando em "Aceito".

Ficha Artística e Técnica


Criação: Filipa Mesquita Interpretação e Manipulação: Clara Ribeiro e Filipa Mesquita Marionetas e Espaço Cénico: enVide neFelibata Música: Fernando Mota, recolhas tradicionais de Michel Giacometti Design do Cartaz: sergio-alves.com Apoio à pesquisa: Alice Bernardo, Projecto “saber fazer” Operação de luz e som: Filipe Jesus Fotografia de Cena: Edgar Tavares Parceria: Casa da Lã Apoio Institucional: Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura, Câmara Municipal de Espinho, F.A.C.E. – Fórum de Arte e Cultura de Espinho, Câmara Municipal de Gondomar Apoios: Lipor, Ovelha Negra – loja de Tricot Portuense Parceiros: Limite Zero, Teatro e Marionetas do Porto, Companhia Palmilha Dentada Agradecimentos: Mulheres de Bucos, prima Felicidade, Conceição Mesquita, Dona Ilídia, Teodora Oana, Rui Bordalo, José Machado, Dra Isabel Fernandes Produção: Teatro e Marionetas de Mandrágora Espectáculo concebido a convite da companhia Limite Zero para o Kiosque das Marionetas no âmbito da Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura

Casa dos Ventos

“Casa dos ventos” é uma casa e é uma viagem. É uma casa em viagem.
Qual a dimensão de uma casa? Pode uma pessoa ser uma casa? Necessita uma casa de paredes?
Pode uma casa ser um local, uma língua, um país... ?
Este espetáculo narra uma viagem de duas personagens em busca de manterem a sua forma de estar, o seu espaço de afetos e emoções num mundo em transformação.
Numa grande cidade, Alba e Maria tentam atravessá-la carregando um moinho de vento às costas na procura de uma nova colina que lhes garanta um local para viverem. Mas a cidade respira, oprime e fascina. A casa parte da procura da integração das memórias pessoais e coletivas na vida quotidiana, olhando para os legados tradicionais como a possibilidade de construir a imagem de um futuro próprio, repleto de memórias e tradições reinventadas.

Conteúdo indisponível
Por favor, aceite as cookies clicando em "Aceito".

Ficha Artística e Técnica


Criação: Filipa Mesquita Direção de atores: José Rui Martins Apoio à pesquisa: Armando Ferreira Interpretação: Filipa Mesquita Marionetas: enVide neFelibata Cenografia: Marta Fernandes da Silva Máquina voadora: Matos Silva Design gráfico: Patrícia Costa Desenho de luz: Paulo Neto Operação de luz: Filipe Jesus Música de cena: Fernando Mota e Rui Rebelo Fotografia: Rita Rocha Adereços em couro: José Machado Fotografia de cena: Rita Rocha Produção: Clara Ribeiro Vídeo: Zito Marques

| 16 de Novembro 2014
| 16h00
| 50m

Género Artístico - Teatro de Marionetas
Público-Alvo: Geral
Faixa Etária: Maiores 4 Anos

Fotografia ©T.M de Mandrágora

Descobridores

| 18 de Outubro 2015
| 14h30/16h30
| 40m

Género Artístico - Teatro de Marionetas
Público-Alvo: Geral
Faixa Etária: Dos 0 aos 5 Anos

Fotografia ©Vânia Kosta

Chegam pelo mar os descobridores. Recebidos pela mãe-ilha, viajam pelo embalar dos abraços.
Em cada terra nasce um menino, em cada terra nasce uma mãe. Em Portugal o gato brinca, no Brasil os pássaros voam e a mãe é grande, em África a mãe é chão, é terra, na Índia as mãos e os pés da mãe brilham e agitam-se de sons, em Timor a terra é um lugar imaginário que nos leva a jogar, na China os dragões saltam e a mãe tem mãos que dançam, tocam e embalam.
Um espetáculo que é também Terra de cores, cheiros e sons, a descobrir com os pais e com aqueles que nos embalam.

Conteúdo indisponível
Por favor, aceite as cookies clicando em "Aceito".

Ficha Artística e Técnica


Criação e Interpretação: Filipa Mesquitam Criação Plástica: Vânia Kosta Música: Fernando Mota e Rui Rebelo Estrutura Cenográfica: Boca de Cão Apoio à produção: Clara Ribeiro Apoio à construção: enVide nefelibata, Joana Domingos, José Machado Coordenação da exposição: Vânia Kosta Agradecimentos: mestre Ribeiro

Para que servem as mãos

O Sol nasce, o galo canta e os pássaros chilreiam, são horas de acordar!
Toca a levantar!
O bebé só quer brincar, mas há muito que fazer. A mãe precisa de trabalhar, não há tempo a perder. O bebé fica zangado, faz asneiras por todo o lado.
Vai procurar outra casa onde lhe possam dar atenção, onde possa fazer o que quer, comer doces, e ver televisão...
O que será que vai encontrar?
Qual será a solução para tamanha confusão?

Conteúdo indisponível
Por favor, aceite as cookies clicando em "Aceito".

Ficha Artística e Técnica


Direção Artística e Interpretação: Clara Ribeiro Direção Plástica: enVide nefelibata Marionetas: enVide nefelibata, Clara Ribeiro Cenografia: enVide nefelibata, Clara Ribeiro Figurinos: Patrícia Costa Fotografia de Cena: Claúdio Barbosa Vídeo: Minimédia Vídeo Promocional: enVide nefelibata, Clara Ribeiro Luz e Som: Filipe Jesus Produção: Filipa Mesquita Parceria: CPCJ de Gondomar Apoio: Câmara Municipal de Espinho, Câmara Municipal de Gondomar, Direção Geral das Artes, F.A.C.E. – Fórum de Arte e Cultura de Espinho, Fundação Calouste Gulbenkian, Governo de Portugal, Museu Municipal de Espinho

| 22 e 23 de Outubro 2019
| 10h30/14h30
| 40m

Género Artístico - Teatro de Marionetas
Público-Alvo: Infantil
Faixa Etária: Maiores 6 Anos

Fotografia ©Claudio Barbosa

Projetos Inseridos no programa ArtemRede

Este site utiliza cookies para lhe oferecer a melhor experiência possível de navegação.
Para navegar no site é necessário aceitar as cookies.
Política de privacidade

Política de privacidade

Leia por favor esta Política de Privacidade com atenção, pois no acesso a este site, a disponibilização dos seus dados pessoais implica o conhecimento e aceitação das condições aqui constantes.

Quem é o responsável pela recolha e tratamento dos dados?
A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço é a entidade responsável pela recolha e tratamento dos dados pessoais, podendo, no âmbito da sua atividade, recorrer a entidades por si subcontratadas para a prossecução das finalidades aqui indicadas.

O que são dados pessoais?
Dados pessoais são qualquer informação, de qualquer natureza e independentemente do respetivo suporte, incluindo som e imagem, relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável. É considerada identificável a pessoa que possa ser identificada direta ou indiretamente, designadamente por referência a um número de identificação ou a um ou mais elementos específicos da sua identidade física, fisiológica, psíquica, económica, cultural ou social.

Que dados pessoais são recolhidos e tratados?
A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço procede à recolha e ao tratamento, entre outros, dos seguintes dados pessoais: nome, número de telefone e endereço de correio eletrónico. A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço assume que os dados foram fornecidos pelo titular dos mesmos ou que este deu autorização para o efeito e presume que os mesmos são verdadeiros e se encontram atualizados.

De que forma são recolhidos os seus dados?
Os dados pessoais podem ser recolhidos através dos seguintes meios:
Os dados recolhidos são processados e armazenados informaticamente e no estrito cumprimento da legislação de proteção de dados pessoais sendo armazenados em base de dados específicas, criadas para o efeito, pela Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço ou pelas entidades por esta subcontratadas.
Alguns dados pessoais recolhidos no website são de preenchimento obrigatório e, em caso de falta ou insuficiência desses dados, a Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço poderá não conseguir prestar-lhe os serviços ou as informações por si solicitadas. Em cada caso concreto, a Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço informá-lo-á da natureza obrigatória do fornecimento dos dados pessoais em causa.
Para a prossecução das finalidades acima identificadas a Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço poderá proceder à interconexão dos dados recolhidos, com o propósito de atualizar e completar tais dados.

TRANSFERÊNCIA DE DADOS:
A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço não tranfere os seus dados.
Em momento algum vendemos os seus dados!

PERÍODO DE CONSERVAÇÃO DOS DADOS:
Salvo indicação em contrário ou por motivos legais, os dados recolhidos apenas são conservados pelo período estritamente necessário à prossecução das finalidades do tratamento, garantindo-se o seu apagamento logo que cessada a finalidade.

OS DIREITOS QUE LHE ASSISTEM:

Em que consiste o direito de acesso?
O direito de acesso permite-lhe saber se os seus dados estão ou não a ser tratados e em caso afirmativo, prestar-lhe informações como, por exemplo, os fins de tratamento, as categorias dos dados que são tratados, os destinatários aos quais foram ou serão comunicados, o prazo previsto da conservação dos dados pessoais ou, caso não seja possível, os critérios utilizados para determinar este prazo. A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço compromete-se a prestar-lhe todas as informações relativas ao seu pedido no prazo de um mês, que poderá ser prolongado em função da complexidade do pedido. Nos casos em que os pedidos se revelem excessivos ou manifestamente infundados, a Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço reserva-se o direito de imputar custos administrativos para tratamento do seu pedido. Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço.

E o direito à retificação?
O direito retificação dos seus dados pessoais caracteriza-se por solicitar a correção e/ou atualização dos seus dados quando se encontrem incorretos e/ou desatualizados. Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço.

Em que consiste o direito à limitação do tratamento?
O direito à limitação do tratamento permite-lhe solicitar a restrição do tratamento dos seus dados pessoais. Neste caso o Responsável pelo Tratamento pode proceder ao armazenamento dos dados, mas não os pode utilizar. Este direito apenas pode ser exercido em determinadas situações, taxativamente elencadas no Regulamento Geral de Proteção de Dados, a saber:
Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço.

Em que consiste o direito à portabilidade?
O direito à portabilidade permite-lhe solicitar à Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço que os seus dados pessoais sejam transferidos para si ou para outro responsável pelo tratamento. Este direito depende de três condições: Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço..

Em que consiste o direito ao apagamento?
O direito ao apagamento, ou direito a ser esquecido, permite-lhe que, em determinadas situações, possa exigir que os seus dados sejam eliminados. Este não é um direito absoluto e apenas poderá ser exercido nos casos em que a conservação dos dados pessoais viole o regulamento, designadamente: O direito ao apagamento não poderá ter lugar nos casos em que esteja em causa o exercício do direito à liberdade de expressão e informação, bem como nos casos em que seja necessário para o cumprimento de uma obrigação legal, ou para fins de investigação científica ou histórica ou fins estatísticos e ainda para o exercício do direito de defesa e de formulação de reclamações junto das autoridades competentes.

Em que consiste o direito de oposição?
Poderá exercer o direito de oposição ao tratamento para fins de marketing, exceto nos casos em que entendamos que existem motivos legítimos imperativos para que o tratamento prevaleça sobre os seus interesses, direitos e liberdades. Poderá exercer este direito mediante a utilização da opção “remover”, referida em todas as nossas comunicações. Este direito pode igualmente ser exercido nos casos em que pretenda opor-se à criação de perfis – profiling. Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço.

Em que consiste o direito a retirar o consentimento?
Nos casos em que tenha dado o seu consentimento para o tratamento de dados pela Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço, poderá, em qualquer momento, revogar o consentimento anteriormente dado. Não obstante a retirada do consentimento, todo e qualquer tratamento que tenha sido efetuado em momento anterior à revogação do consentimento considera-se lícito, produzindo a revogação apenas efeitos futuros. Poderá exercer o seu direito através dos contactos da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço.

EXERCÍCIO DE DIREITOS
Todos os direitos enunciados poderão ser exercidos de forma gratuita para o e-mail rgpd@cm-sobral.pt. Informamos ainda que lhe assiste o direito de apresentar uma reclamação perante a autoridade de controlo competente, especialmente quando, junto do responsável pelo tratamento, não tenha obtido satisfação no exercício dos seus direitos.

CONFIDENCIALIDADE
A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço garante que toda a informação que nos presta é considerada confidencial. A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço não vende, distribui, ou procede a qualquer tipo de negócio com a informação e os dados pessoais que nos são por si disponibilizados.

Alterações à Política de Privacidade
A Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço reserva-se o direito de, a qualquer altura, proceder a reajustamentos ou alterações à presente Política de Privacidade, sendo essas alterações devidamente publicitadas neste site.



Política de cookies

A leitura desta política é importante, pois ao continuar a navegar no nosso website concorda com o uso de cookies no seu browser e dispositivos utilizados, exceto se os tiver desativado.

O que são cookies
Os cookies são pequenos ficheiros de texto com informação relevante que o seu dispositivo de acesso (computador, telemóvel/smartphone ou tablet) carrega, através do navegador de internet (browser), quando um site é visitado pelo utilizador. Saiba mais sobre cookies em: AllAboutCookies.org. Estes ficheiros permitem que durante um certo período de tempo o site se «lembre» das suas ações e preferências. Os cookies utilizados não recolhem informação que identifica o utilizador, recolhem informações genéricas, designadamente a forma como os utilizadores chegam e utilizam os sites ou a zona do país/países através do qual acedem ao site, etc. É por isso que quando percorre as páginas de um site ou regressa a um site que já visitou não tem, em princípio, de voltar a indicar as suas preferências ou introduzir repetidamente as mesmas informações.

Que tipo de cookies utilizamos
Cookies essenciais ou de sessão: Alguns cookies são essenciais para aceder a áreas específicas do nosso site. Estes são necessários para algumas áreas do site funcionarem, mas não são utilizados de forma alguma para o identificar pessoalmente. Os cookies de sessão são temporários e são automaticamente eliminados uma vez que saia do site. Estes cookies não podem ser desativados, pois são essenciais ao bom funcionamento do site.

Cookies de funcionalidade: Utilizamos estes cookies para nos permitir relembrar as preferências do utilizador. Por exemplo, os cookies evitam digitar o nome do utilizador cada vez que este acede ao site. Não são necessários para que o site funcione, mas podem melhorar a experiência do cliente. Não armazenamos quaisquer dados pessoais nestes cookies.

Cookies analíticos / desempenho: Utilizamos estes cookies para analisar a forma como os utilizadores usam o site e monitorizar a performance deste. Por exemplo, permitem-nos saber quais as páginas mais populares, qual o método de ligação entre páginas que é mais eficaz, ou determinar a razão de algumas páginas estarem a receber mensagens de erro. Estes cookies são utilizados apenas para efeitos de criação e análise estatística, sem nunca recolher informação de caráter pessoal.

Cookies que enviam informação para outras empresas: São cookies configurados no nosso website por uma empresa parceira (ex: Facebook ou anunciantes). Estas empresas podem utilizar os dados recolhidos destes cookies para anonimamente direcionar publicidade para si noutro website, tendo em conta a sua visita ao nosso website. Por exemplo, se usar uma ferramenta de uma rede social (ex: “Gosto” ou “Partilha” do Facebook) neste website, este cookie irá registar a utilização dessa ferramenta e a rede social (Facebook, neste caso) poderá recolher esta informação.

ATENÇÃO: Ao desabilitar cookies algumas funcionalidades poderão não estar disponíveis.

Como controlar as cookies
O utilizador pode, a qualquer momento e através do seu navegador de internet (browser), decidir ser notificado sobre a receção de cookies, bem como bloquear a respetiva entrada no seu sistema. Salienta-se, no entanto, que com a recusa de uso de cookies corre o risco de desativar determinados serviços e funcionalidades do site. Para mais informação para controlo e/ou apagar os cookies consultar a ajuda do seu browser ou AllAboutCookies.org

Fechar